Top Ad unit 728 × 90

Destaques

Notícias

Missionária Lamuka Thay

Lembro-me das inúmeras vezes que durante toda a semana eramos ensinados por painho e mainha o mesmo tema bíblico de segunda a sexta, para que aos domingos cada um retransmitisse os ensinamentos em sua classe de escola dominical. Não havia muita opção, meu pai era o pastor, líder dos pais, porteiro, professor da classe dos adultos, zelador, tocador, regente...kkk e por aí vai, minha mãe assumia tudo relacionado as mães, ornamentação, liturgia e todos os demais departamentos sem liderança que meu pai não liderava (risos) e nós os filhos por ordem de tamanho liderávamos na mesma medida que crescíamos atingindo as faixas etárias,  departamentos infantis, adolescente e jovens, além do louvor é claro. Foram anos de muita aprendizagem, cuidado de Deus mesmo, de forma inexplicável.

Oi, sou a Lamuka Thay

Eu nasci no Brasil em 1989 no interior da Bahia e aos oito anos migrei para Moçambique junto a minha família que fora enviada em missão evangelística para África pela IEAD - Feira de Santana/BA.
Ao chegar à África, por três meses morei na Aldeia de Inhaminga onde minha família plantou a primeira igreja no campo missionário das cerca de 190 hoje existentes em aldeias e vilas pelo interior de Moçambique, Malawi e Zimbabwe.


O meu nome, Lamuka Thay é uma herança que trago do campo missionário sendo Lamuka  uma palavra no dialeto XiSena que significa ânimo, força, desperta, levanta, e Thay é o diminuitivo do meu nome de batismo Thayanne. Sempre fui muito ativa na infância (não mudei muito não), lamuka pra qui, lamuka pra lá, e pegou, o Lamuka grudou.


Em 1998 já estava morando na cidade da Beira / Sofala onde passei a maior parte da minha adolescência, foi nesta cidade que iniciamos uma igreja na garagem de nossa casa, no bairro Palmeiras I e assim se iniciava as primeiras atividades da Missão África PIEIA – Projeto Internacional de Evangelização para o Interior da África, missão que visa à evangelização de aldeias não alcançadas pelo evangelho de Cristo, e, enquanto meus pais desenvolviam seus ministérios Deus me entregava meu próprio chamado para o ministério do louvor. Sempre participei do grupo de louvor da igreja desde seus primeiros passos e pela carência de músicos e tocadores aprendi a tocar diversos instrumentos musicais como teclado, violão/guitarra, contrabaixo e bateria, eu tocava na igreja de forma rotativa na medida da necessidade.


Com a chegada dos anos 2000 participei do meu primeiro trabalho profissional fazendo parte da formação do grupo MKOMBORERA (benção - dialeto XiSena) que gravou um CD de louvores africanos com intuito de arrecadar fundos para comprar um transmissor de rádio para que a Missão África PIEIA fundasse a 1ª Rádio 100% evangélica de Moçambique, e assim aconteceu, a Radio PIEIA hoje é uma benção que evangeliza cerca de 1 milhão de pessoas diariamente através de louvores e mensagens bíblicas em português e nos dialetos locais.

Continuei me dedicando ao louvor entre outras atividades missionárias comuns no campo missionário, desde a ministração da palavra ao ensino em estudos bíblicos. Lembro-me das inúmeras vezes que durante toda a semana estudávamos o mesmo tema bíblico repetidamente de segunda a sexta para que aos domingos cada um retransmitisse os ensinamentos em sua classe de escola dominical. Não havia muita opção, meu pai era o pastor, líder dos pais, porteiro, professor da classe dos adultos, zelador, tocador, regente...kkk e por aí vai, minha mãe assumia tudo relacionado as mães, ornamentação, liturgia e todos os demais departamentos sem liderança que meu pai não liderava (risos) e nós os filhos por ordem de tamanho liderávamos na mesma medida que crescíamos atingindo as faixas etárias,  departamentos infantis, adolescente e jovens, além do louvor é claro. Foram anos de muita aprendizagem, cuidado de Deus mesmo, de forma inexplicável. Tudo se encaixava, não me pergunte como. Hoje 20 anos depois meu coração se regozija ao ver os frutos de um trabalho árduo mais gratificante no Senhor Jesus. Lideres formados, igreja estabelecida, forte, sadia e crescente, nada foi em vão!



Em 2004, em um trabalho missionário na aldeia de Lamego Deus me presenteou com uma canção, compus o louvor “Minha História” (vídeo no final do texto), que hoje tem sido cantado de forma continua em cultos de missões pelo Brasil, nesta canção relato momentos vividos no campo missionário que marcaram minha vida e moldaram o rumo dela, desde a saudade de casa e dos familiares até as providências e milagres de Deus em momentos difíceis.




Em 2006 fiz parte do grupo African Sisters (Nanny, Lamuka, Thamy e Ina), eramos membros do grupo de louvor da igreja na época e aceitamos o desafio de gravar um CD de louvores africanos e hinos missionários, este foi o primeiro trabalho que me trouxe ao Brasil e abriu portas de ministração em diversas igrejas e ministérios, a partir daí comecei aos poucos a entender o quanto a igreja brasileira carecia de um despertamento missionário e envolvimento real com missões. Em algumas igrejas que visitei era nítido a ignorância geral sobre a causa missionária.




Voltei a África por um período e lá em 2009 gravei o CD e DVD Levanta África, neste projeto expressei em canções autorais além das experiências missionárias uma chamada á conscientização cristã a cerca de missões e a carência de missionários especificamente para o continente africano.




No 2013 foi o ano do nascimento do CD e DVD YE AFERA INE (Ele morreu por mim) com canções maioritariamente evangelísticas destinado principalmente para o público africano, pois, as letras autorais são recheadas de expressões idiomáticas e linguísticas próprias da cultura moçambicana além de traduções de louvores cristão bastante conhecidos no Brasil e contextualização rítmica.




Hoje através deste ministério de louvor atrelado a obra missionária faço parte da base de sustentação de diversos projetos missionários dentro os quais sou pessoalmente apaixonada pelo PAI – Projeto de Amparo Infantil que assiste diariamente cerca de 350 crianças, alimentando, vestindo, calçando, alfabetizando e ensinando a palavra da verdade e a salvação em Jesus Cristo.



No Brasil faço parte da liderança da base missionária da Missão África PIEIA em São Caetano do Sul / SP, ministro em mobilização missionárias, cultos, eventos, conferências e congressos com temática missionária e coordeno a formação de novos missionários pelo ITM - Instituto Transcultural de Missões.



AJUDE NO SUSTENTO PESSOAL DA MISSIONÁRIA LAMUKA THAY:

Banco BradescoAg. 0236 C.Poupança 1010177-8
Missionária Lamuka Thay Reviewed by Missão África PIEIA on 17:24:00 Rating: 5
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.